Como o dentista precifica os serviços da clínica? APRENDA!

Você sabe como precificar seus serviços? Saiba mais nesse blog

Se existe algo difícil de fazer para quem presta serviço é saber como precificar o seu trabalho de forma justa. Existem muitos fatores que influenciam o modo de como uma precificação deve ser feita.

E por existir tantos detalhes, acaba sendo um pouco difícil de fazer isso. É necessário então que o profissional sente e avalie tudo aquilo que ele precisa para fazer seu trabalho acontecer.

Desde fatores como a luz do local até o algodão gasto no tratamento. Tudo deve ser levado em conta para que você não saia no prejuízo. Então, se você quer saber como fazer isso da melhor forma, confira este conteúdo.

 

Como precificar seu trabalho de forma justa? 

Saiba como precificar seus atendimentos de forma justa

A gestão financeira de um ambiente é fundamental para que ele se mantenha de pé. E claro, um fator que determina isso é saber como precificar um serviço.

Somente sabendo o valor dos materiais, mais sua mão de obra e os fatores externos, é que se torna possível fazer com que você tenha lucro e consiga fazer a gestão do seu negócio com qualidade.

Existe uma série de fatores a serem levados em conta na hora de dar seu preço. Não é só o material que conta. Saber quem é o seu público, sua classe e até onde você presta serviço são coisas que influenciam no preço.

Abaixo, te mostraremos os principais pontos para que você tenha atenção.

Calcule suas despesas mensais

Um dos principais pontos que o profissional deve levar em consideração é sua despesa. Isso porque os ganhos que você deve fazer em seu consultório deverão ser o suficiente para cobrir o que você gasta.

Você precisa ter ciência de toda a despesa que o consultório tem. As principais são:

  • Aluguel da clínica;
  • Salário de funcionários;
  • Prestação de máquinas;
  • Compras de materiais odontológicos e de escritório;
  • Conta de água, luz, telefone e internet, etc.

No entanto, você também deve levar em consideração os valores gastos como o registro no CRO, custo de associação de classe e ainda um valor a mais para emergência.

Tendo isso em mente, o profissional consegue ter uma noção sobre quanto sua receita mínima deve ser para que esses gastos sejam cobertos.

Para que a conta fique mais fácil, faça o cálculo se baseando nas contas fixas e variáveis. Que são aquelas que se alteram dependendo da quantidade de pacientes no mês.

Saiba a diferença de custo e valor de tratamento

O custo de cada tratamento é o que o profissional precisa gastar para fazer com que ele aconteça. Entram aqui os custos básicos também de funcionamento da clínica.

O valor do tratamento se refere às noções e habilidades técnicas de cada tratamento. Ou seja, se um tratamento leva mais tempo que outro, então seu valor e as técnicas usadas serão diferentes.

Você também precisa lucrar, então o  valor deve ser pensado levando esses pontos em consideração.

Preste atenção na concorrência

Um ponto que o profissional deve prestar atenção na hora de saber como precificar os tratamentos é em relação a se manter competitivo frente a concorrência.

Isso porque de nada adianta querer cobrar mais caro por um procedimento se o seu concorrente cobra a metade do preço para atender o mesmo tipo de público que você.

Por isso, fazer uma pesquisa de campo é algo válido para que você saiba uma base de quanto cobrar, respeitando sempre suas despesas e seu lucro.

Em caso de você não conseguir manter seu preço por conta da sua despesa, então considere mudar a localização da clínica e focar em outro tipo de público.

Saber quem é o seu cliente ideal

Falando de público-alvo, o paciente é uma das partes mais importantes na hora de definir o preço de um serviço. Isso porque ele é a razão pela qual seu negócio está de pé.

Logo, saber que tipo de público sua clínica odontológica vai atender é vital para você estipular onde você vai atender, que especialidades oferecerá, como será a infraestrutura do local, dentre vários fatores.

Trace o perfil do seu paciente e adeque seu serviço a ele, levando em consideração sua classe econômica e o local onde ele mora.

Saiba qual é o seu maior objetivo

Para profissionais que já atuam há bastante tempo no ramo, saber como precificar já não é uma questão, pois  eles levam em conta vários fatores já citados aqui que lhe garantem o preço justo e o lucro.

No entanto, para quem está começando, o desejo principal é saber como ganhar mais clientes e manter clientes consigo. Sendo assim, uma boa estratégia é ter preços menores de início para construir uma boa base de clientes fiéis.

Defina qual será o seu lucro

Uma das maiores dicas para saber como lucrar em um serviço é saber diferenciar lucro bruto e lucro líquido. O primeiro, se refere à diferença entre o valor total e o custo de  produção.

Então, para que se faça o cálculo disso, basta que se use uma fórmula: RT – CV= LB

  • RT: receita total;
  • CV: custos variáveis;
  • LB: Lucro bruto.

Já o lucro líquido é um pouco mais preciso e leva em consideração o total de custo agregado, fazendo com que o gestor consiga ver com facilidade a sua margem de lucro final.

O cálculo é feito do seguinte modo:

RT-CT=LL

  • LL: lucro líquido;
  • RT: receita total;
  • CT: custo total; (custos variáveis + custos fixos).

Ao diminuir ao máximo todos esses custos, seu lucro será maior e o custo final para o paciente poderá ser mais baixo.

Um ponto que também pode te ajudar a definir seu preço é por meio dos valores referenciais para procedimentos odontológicos (VRPO). Os sindicatos também fazem uma planilha com essas classificações sempre atualizadas.

Com ela, você pode comparar e ter uma ideia de por onde começar levando em consideração tudo o que foi falado aqui.

Conclusão

Existem vários pontos como pudemos ver aqui, para que você saiba como precificar o serviço que você oferece. Coloque em pauta tudo aquilo que tem investimento de sua parte e os itens indispensáveis.

Nessa lista, devem entrar até mesmo fatores como papel higiênico, copo descartável, seus equipamentos, materiais utilizados para limpeza do local, dentre outras coisas.

Assim, fica mais fácil você calcular e valorizar seu trabalho e investimento. Conte aqui se essa pequena lista já te ajudou a ter uma ideia e compartilhe este conteúdo com mais pessoas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *