Odontologia: 8 coisas que você não sabe sobre esterilização

entenda como funciona a esterilização dentro da clínica odontológica

Tão importante quanto o cuidado com o paciente, a esterilização do ambiente e materiais de trabalho é crucial para todos os dentistas e especialidades. A ausência desse processo poderá acarretar em uma série de riscos, tanto para o paciente quanto para o dentista.

Ou seja, para um serviço profissional de qualidade, a limpeza é essencial! Continue lendo esse conteúdo para conhecer um pouco sobre esse processo, como é feito e sua importância!

Como fazer a esterilização?

Para o controle de risco e prevenção de doenças, é importante fazer a desinfecção e limpeza dos materiais usados no trabalho. Esse processo de esterilização começa antes mesmo da limpeza manual, veja mais sobre logo abaixo!

1. Sala de esterilização separada

sala de esterilização à direita

O mais indicado é que esse processo seja feito em uma sala de esterilização voltada apenas para a limpeza do material. Dessa forma, é mais simples reduzir os riscos de contaminação de outros objetos e prevenir infecções.

O processo para desinfecção é dividido em etapas, sendo o primeiro passo o transporte do material sujo para essa sala. Para transportar de forma adequada, prefira usar as caixas fechadas de plástico.

Assim evita o incômodo e riscos de contaminação de fazer esse tipo de processo dentro da clínica, tais como:

  • Ruído;
  • Calor;
  • Riscos biológicos ligados a outros materiais usados.

2. Materiais para esterilização

Na sala própria, já pode iniciar o processo de desinfecção do material, usando os químicos adequados. Lembre-se de verificar qual o tempo de imersão e diluição da solução preconizada de acordo com o seu fabricante.

Feito isso, o próximo passo é fazer a limpeza dos materiais, no processo você deverá fazer em fluxo unidirecional, do mais sujo para o mais limpo e usar os seguintes materiais:

  • Escovas de cerdas macias e cabo longo;
  • Escova de aço para brocas;
  • Escova para limpeza de lúmen;
  • Pia com cuba profunda;
  • Torneira com jato direcionável;
  • Detergente;
  • Água corrente;
  • Um pouco de força física.

Antes de começar a esterilizar em autoclave, o material limpo e seco deverá ser mantido em uma embalagem para esterilização. O ideal é usar materiais que permitam que o vapor passe, como o papel grau cirúrgico.

Lembre-se de identificar todas as embalagens para esterilização e usar os indicadores químicos, colocando-os dentro de uma mini-incubadora. Esses indicadores servem para avaliar a presença dos parâmetros críticos da esterilização a vapor, como:

  • Tempo;
  • Temperatura;
  • Presença de vapor.

Quando o processo chegar ao fim, haverá uma alteração em sua coloração. Ao concluir todas essas etapas, então os materiais já podem ser esterilizados, esse processo na Odontologia é feito por meio da autoclave.

O ideal é usar sempre água destilada para o processo e, de novo, fique atento quanto ao manual de uso do equipamento. Também verifique quais são os tipos de materiais que podem ser inseridos na máquina.

Apenas itens termorresistentes podem ser inseridos no autoclave. Por fim, é feita uma inspeção visual para garantir que o material está, de fato, limpo.

3. Pia para lavagem das mãos

É importante atentar-se para uma questão que, na maioria das vezes, passa sem que muitos percebam. A pia para lavagem das mãos deve ser separada da pia de limpeza dos materiais na sala.

4. Lixeira dupla com pedal

Uma boa dica para ter mais espaço e manter organizado quanto aos resíduos, é investir em uma lixeira dupla com pedal para resíduos infectantes e comuns. Nesse tipo de lixeira, os reservatórios ficam separados e contam com baldes que torna mais seguro o transporte dos sacos, além de mais fácil.

5. Mecanismo click para abrir portas e gavetas

Outra dica que pode ser bem útil e prática, além de deixar o ambiente com um aspecto mais “clean”, é usar mecanismos click para abrir as portas e gavetas. Assim não é preciso usar os puxadores e correr o risco de contaminá-los, basta acionar o mecanismo tanto para abrir quanto para fechar.

6. Prateleiras retráteis

Caso você ainda esteja na fase de construção ou queira reformar o escritório, então as prateleiras retráteis são dicas simples, eficientes e que otimizam o espaço. É só incluir as prateleiras sob a bancada, para usar como quiser.

Elas podem ser úteis para guardar os pacotes de autoclaves ou outros materiais, também servem para manter o ambiente organizado e montar os kits de instrumentos.

7. Armazenamento

Após finalizar todo o processo de desinfecção, limpeza e esterilização dos objetos, também é preciso ter cuidado ao modo como irá armazenar. Qualquer descuido, por menor que seja, poderá prejudicar o trabalho e será preciso fazer de novo.

Segundo o sistema de vigilância sanitária, os lugares mais adequados para armazenar esses materiais são as caixas plásticas, gavetas ou prateleiras fechadas. E não esqueça de não sobrecarregar muito um compartimento, para que um pacote não cause danos ao outro.

O prazo de esterilização de um objeto dura cerca de 7 dias, passado esse prazo será preciso repetir o processo, caso não tenha usado o material.

8. Tenha uma rotina de esterilização

O dentista precisa criar a manter arquivado a sua rotina de esterilização, para obter um processo mais seguro e estável no decorrer do tempo. Essa padronização também garante uma melhora na organização para a fiscalização dos processos, tendo em vista que a vigilância sanitária precisa validar os processos.

Ou seja, manter um arquivo com todas essas informações de modo claro e objetivo, serve para otimizar o fluxo de trabalho na clínica.

Conclusão

Como você pôde ver, a esterilização de materiais odontológicos é um passo vital para assegurar a qualidade e segurança nos serviços. Uma clínica que não realiza esse tipo de processo, coloca em risco a saúde dos pacientes e ainda pode obter muitos prejuízos.

Ainda ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Então não esqueça de deixar o seu comentário, e compartilhe com outros amigos para que eles também possam entender porque esse processo é crucial!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *